sexta-feira, 24 de julho de 2015

Vamos percebendo as possiblidades

Mudando. Transformando aos poucos. O ritmo da natureza permite que tudo flua.

Admirável exemplo, ideias inspiradoras:


terça-feira, 18 de novembro de 2014

Compartilhando a experiência _ Composta São Paulo

Depois de muito tempo, mais de um ano sem escrever, eu volto!
Eu sempre volto!

E a inspiração vem do Projeto Composta São Paulo do qual estamos participando desde o começo de setembro, se não me engano.
Rolava uma tímida "compostagem" do que produzíamos em casa em um "sacão plástico" e umas minhocas cedidas de uma escola pública próximo de casa e já tinham o "minhocário". Então, quando surgiu a notícia do projeto chegou em casa, fizemos a inscrição.



Rolaram "discussões" pelo caminho, pois eu queria que o sistema ficasse na cozinha, e ela na lavanderia (um andar acima). Prevendo que se dependesse disso, haveria menor participação, porque com o "sacão" a participação era mínima. Vencido o problema, e a composteira na cozinha, todos vimos que é mais higiênico que o "lixinho sobre a pia".


A primeira oficina do projeto teve a entrega e orientações inciais. Ótimo para esclarecer que tudo poderia ser simples.
Na sequência, criar o hábito de ter consciência dos resíduos que geramos, o que pode e o que não pode ir para a composteira. Nada difícil, apenas mudança e consciência dos hábitos.

Tem quem pergunte sobre as minhocas. Aqui, elas são praticamente de estimação já, temos o cuidado de ver se estão bem, se não estão fugindo (indicador de algo inadequado no sistema). Outros bichinhos aparecem, mas rola uma colaboração e compartilhamento de informações pela rede, de pessoas que têm a composteira do projeto ou outras, além da própria equipe do "Composta".
Semeadas na semana passada com o húmus do sacão:



Como resultado, depois desse tempo, retirei o composto líquido usei numas plantinhas que ficam dentro do apartamento.






A maior dificuldade foi a aceitação inicial, participação... Mas superada! ;o)

O aprendizado sistêmico que essa atividade de compostagem proporciona é imenso, auto-responsabilidade e autonomia merecem destaque.



segunda-feira, 15 de julho de 2013

Como faz tempo que não escrevo, recomendo dois blogs:

Retrato (clique sobre a palavra "Retrato" para abrir): Blog da Bel, colega/amiga da universidade, hoje Doutora em Educação Ambiental, e agora no Rio aprontando alguma coisa diferente. Mas com muita vida e muita experiência pra contar!!! Com visão ampla e linguagem simples para entendermos diversos sistemas complexos... que eu diria que podem ser simples se quiséssemos (mas essa é a minha visão ;o) ).

Prastiqui Fri (clique sobre a sentença "Prastiqui Fri" para abrir): Blog do Magaiver, colega/amigo da universidade que resolveu aceitar o desafio da Júlia, também colega de universidade... Aqui coloco o trecho de apresentação do projeto do Magaiver.

Desafio e duas pulgas, uma atrás de cada orelha
O desafio veio de um pessoal pode-crê da Austrália (Plastic Free July) e chegou até este blogueiro por uma amiga da vida real pelo Facebook. Ela compartilhou o link e eu, curioso, fui xeretar. A curiosidade não foi por acaso. Alguns dias antes deste primeiro de julho, conversamos exatamente sobre o problema do consumo exagerado de plástico no mundo. Escrevemos um texto para outro site (RGSurf) sobre o assunto. A intenção era aproveitar o dia mundial dos oceanos (8 de junho), mas como somos enrolados e tivemos a idéia na última hora, o texto atrasou, mas trouxe pulgas ávidas para alojarem-se atrás das minhas orelhas. (Extraído daqui: Desafio e duas pulgas, uma atrás de cada orelha. - Por Fernando Hirata 

Enfim, é lindo ver por aí que parte da minha proposta de Trabalho de Conclusão de Curso de Espacialização em Educação apresentou: uso de blogs como ferramenta de Educação Ambiental.


quarta-feira, 20 de março de 2013

Clima e ciclos,e outras coisas...

Muita coisa inter-relacionada.
Bem legal para ler: http://super.abril.com.br/ecologia/causas-seca-nordestina-440989.shtml

quarta-feira, 4 de julho de 2012

O Mundo sem Ninguem - History Channel



Documentário do History Channel: Life after people.
Muito bom pra refletir sobre o que é positivo e o que é negativo nas ações antrópicas.
E nos mostra que o importante é descobrir o "caminho do meio", o equilíbrio entre a Natureza (incluindo os humanos) e as ações ou interações antrópicas.